Breaking News
Loading...
Thursday, 5 July 2012

As salas de cinema perderam este ano 1,2 milhões de espectadores e 4,6 milhões de euros de receita de bilheteira, segundo dados do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) sobre a exibição de cinema comercial em Portugal, escreve a agência Lusa.
O primeiro semestre de 2012 registou 6.134.099 espectadores nas salas, menos 17,4 por cento que o mesmo período de 2011. Quanto à receita bruta de bilheteira também se registou uma quebra acentuada, de 4,6 milhões de euros (12,5 por cento) para um total de 32,7 milhões de euros.
Abril foi o único mês que não registou uma quebra no número de espectadores e receitas de vendas de bilhetes, com 1.321.738 entradas e 7,3 milhões de euros, isto comparando com abril de 2011.
Em termos de distribuição geográfica, ainda persistem as assimetrias na exibição cinematográfica comercial. Toda a região norte tem menos salas de projeção (147) comparando com a de Lisboa (195) e, apesar da diferença ser de 48 ecrãs, o número de sessões é mais distante: 84.484 sessões em seis meses, nos cinemas da região norte, contra 135.980 sessões da região de Lisboa.
Por distritos, a diferença é ainda maior: Portalegre tem apenas duas salas de exibição, pelas quais passaram 806 espectadores em seis meses, a estatística mais baixa do país.
Proporcionalmente, Viana do Castelo tem seis salas de exibição que acolheram no primeiro semestre 49.511 espectadores.
Entre os filmes portugueses estreados comercialmente em sala, «Florbela», a biografia da escritora Florbela Espanca ficcionada pelo realizador Vicente Alves do Ó, foi o mais visto no primeiro semestre, com 40.162 espectadores.
O ICA contou como produção portuguesa - embora seja co-produção de Paulo Branco com outros parceiros internacionais - o filme «Cosmopolis», de David Cronenberg, visto por 27.785 espectadores. O terceiro filme português mais visto este ano foi o premiado «Tabu», de Miguel Gomes, com 20.325 espectadores.
Há dois documentários entre os dez filmes portugueses mais vistos: «É na terra não é na lua», de Gonçalo Tocha, que também já somou vários prémios e que contou com 3.737 espectadores, e «Linha Vermelha», de José Filipe Costa, com 2.674 espectadores.
O filme estrangeiro que somou mais espectadores este ano foi a comédia «American Pie: O Reencontro», de Jon Hurwitz e Hayden Schlossberg, com 331.571 espetadores.
A Zon Lusomundo voltou a ser a distribuidora que mais arrecadou com as estreias comerciais este ano, com 17,2 milhões de euros, mas sofreu uma quebra de 8,9 por cento face a 2011. Do total das distribuidoras, a Zon Lusomundo ultrapassa os 50 por cento de receita bruta de bilheteira e espectadores.

0 comments:

Post a Comment