Breaking News
Loading...
Wednesday, 12 December 2012

A Mostra de Cinema da América Latina está de volta. Entre os dias 13 a 16 de Dezembro de 2012, o Cinema São Jorge, em Lisboa, conta com a exibição de dez longas-metragens, provenientes de países como Argentina, Brasil, Chile, Cuba, Equador, México, República Dominicana e Venezuela.

Organizada pela Casa da América Latina, a 3ª Mostra de Cinema da América Latina tem como objectivo primordial apresentar um panorama atualizado e representativo do cinema latino-americano contemporâneo, contando com a presença de obras premiadas em festivais internacionais e nos seus países de origem. Para além disso, a Casa da América Latina pretende ainda "continuar a proporcionar uma experiência intercultural de contacto com múltiplas realidades e revelar a produtores e distribuidoras nacionais a qualidade do cinema latino-americano, estimulando as relações entre entidades ligadas à comercialização e promoção do cinema em Portugal e na América Latina".

 A 3ª Mostra de Cinema da América Latina abre no dia 13 de Dezembro de 2012, com o filme cubano "Habanastation", realizado por Ian Padrón. Lançada originalmente em 2011, a obra cinematográfica de Padrón conta com algumas distinções, entre os quais o Prémio Glauber Rocha no Festival Internacional de Novo Cinema Latino-Americano de Havana (Cuba, 2011), para além de ter constado na seleção oficial de Cuba para os Óscares 2012.

O enredo de "Habanastation" retrata o dia a dia da vida em Cuba através do olhar de Mayito, um jovem estudante, filho de um músico de jazz de sucesso. Quando ele se perde durante as celebrações do Primeiro de Maio conhece de perto um novo mundo, emocionante, mas muito distante do seu.

"Habanastation" é exibido às 21H00, na sala Manoel de Oliveira, do Cinema São Jorge.

Trailer de "Habanastation":



A 14 de Dezembro de 2012, é a vez de ser exibido "La Jubilada", um filme realizado pelo chileno Jairo Boisier, um sociólogo, docente da Universidad Diego Portales. "La Jubilada" (2010) é a primeira longa-metragem de Boisier, uma obra vencedora do Work in Progress do Festival de Belfort (França) e com estreia internacional no Festival de Roterdão.

Sinopse: Aos 30 anos, Fabiola Neira volta à sua cidade natal. Olhada com desconfiança, todos a reconhecem como a mulher que alguns anos antes se mudou para a capital para protagonizar filmes pornográficos. Retirada da atividade, tem de conseguir um novo emprego e reconstruir as relações com o seu pai e a sua irmã mais velha. A amizade genuína e desinteressada de um adolescente aparece como uma oportunidade para aliviar essa tensão e tornar o seu regresso a casa mais fácil.

"La Jubilada" é exibido às 19h, na sala 3, do Cinema São Jorge e conta com a presença do cineasta. 

Trailer de "La Jubilada":



A programação de dia 14 de Dezembro não se fica por "La Jubilada" e conta ainda com "Hermano" de Marcel Rasquín. "Hermano" foi selecionado para representar a Venezuela nos Óscares e arrecadou alguns prémios internacionais como o Prémio de Melhor Filme e ainda os do Público e da Crítica no 32º Festival Internacional de Cinema de Moscovo (Rússia, 2010), para além do prémio do público do Festival Internacional de Cinema de Los Angeles (EUA, 2010).

Realizado pelo estreante em longas-metragens, Marcel Rasquín, "Hermano" narra uma história sincera e poderosa de dois irmãos – Daniel e Julio – que lutam para se tornar futebolistas profissionais. Daniel é um avançado excecional, um fenómeno. Julio é o capitão da equipa, um líder nato. Ambos jogam no clube de futebol do seu bairro, La Ceniza.
A oportunidade das suas vidas chega quando um olheiro do Caracas Futebol Clube os convida para prestar provas na equipa. Mas uma tragédia atinge-os e terão de escolher, ali em campo, o que é mais importante: a união familiar, a vingança ou seguir o sonho das suas vidas.

"Hermano" é exibido às 21h00 na Sala 3, do Cinema São Jorge.


Trailer de "Hermano":



Se Quinta e Sexta-Feira foram dias mais descansados em termos de filmes em exibição, prepara-se porque Sábado, dia 15 de Dezembro de 2013, promete ser um dos dias mais promissores e preenchidos em termos de programação. Ao longo de Sábado, o Cinema São Jorge recebe a exibição de "Bosch: Presidente en la Frontera Imperial" de René Fortunato; "Juan y Eva" de Paula de Luque; "Hoje" de Tata Amaral; "Abuelos" de Carla Valencia Dávila, ou seja, temos representantes da República Dominicana, Argentina, Brasil e Equador.

Deste quarteto, o primeiro filme a ser exibido é "Bosch: Presidente en la Frontera Imperial", um documentário sobre o primeiro Presidente eleito democraticamente pelo povo dominicano, após a queda de Trujillo. Juan Bosch é aqui considerado património histórico, ético e moral da nação dominicana.

Realizado pelo dominicano René Fortunato, o filme recebeu o Remi de Prata pela excelência criativa no 42º Festival Internacional de Cinema de Houston, Texas (EUA) e foi selecionado para o Festival Ibero-Americano de Viña del Mar (Chile).

 "Bosch: Presidente en la Frontera Imperial" é exibido às 15h00, na sala 3, do Cinema São Jorge. Fiquem agora com o trailer do filme:



O segundo filme em exibição no terceiro dia da 3ª Mostra de Cinema da América Latina é "Juan y Eva", um filme realizado pela argentina Paula de Luque, uma realizadora de cinema, bailarina e coreógrafa, que realizou as curtas metragens El banquete, El espejo, El otro espejo e El territorio. O filme centra-se na relação entre Juan Domingo Peron e Eva Duarte, sempre tendo em conta o contexto histórico por detrás deste romance.

Sinopse: O terramoto ocorrido na cidade de San Juan, em 1944, dá origem à história de amor de Juan Domingo Perón e Eva Duarte. Este filme não trata o peronismo, mas sim a conjuntura histórica que marcou esta relação gerada num clima político intenso, cheio de complexidades e contradições. Eva ainda não é a ‘Evita’ que a história nos deu a conhecer. É uma jovem atriz que ainda não compreende a política nem o universo militar, e que está disposta a fazer parte da vida de um homem 26 anos mais velho. Os fantasmas de outras mulheres, o universo sindical, o exército e o mundo da rádio são o seu meio. Durante o ano e meio em que a história se desenrola, e sem que o saibam, começam uma história de amor que marcará as suas próprias vidas e a história da Argentina.

O filme foi distinguido com o prémio de Melhor Ator pelo Festival de Cinema Ibero-Americano de Huelva (Espanha, 2011). "Juan y Eva" é exibido às 17h00, na sala 3, do Cinema São Jorge.

Trailer de "Juan y Eva":



O terceiro filme em exibição é "Hoje", um filme da cineasta Tata Amaral, uma cineasta que se destaca sobretudo pelo carácter experimental e original das suas obras. Vale a pena recordar que o filme de estreia de Tata, “Um Céu de Estrelas” (1997), foi considerado pela crítica como um marco do cinema brasileiro, sendo eleito um dos três filmes brasileiros mais importantes da década passada. “Antônia”, o seu terceiro filme, inspirou a série de televisão do mesmo nome exibida na Rede Globo em 2006 com recorde de audiências e foi indicada ao EMMY em 2007. “Hoje” venceu o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro em 2011. Actualmente a cineasta trabalha na conclusão do filme “Trago Comigo”, com Carlos Alberto Riccelli.

Sinopse: Hoje conta a história de Vera, ex-militante política que recebe uma indemnização do Estado brasileiro pelo desaparecimento do marido, vítima da repressão desencadeada pela ditadura militar brasileira (1964-1985). Com o dinheiro ela pode comprar o tão sonhado apartamento próprio e libertar-se desta condição de suspensão em que viveu durante décadas, período em que nem era sequer reconhecida oficialmente como viúva.
 Porém, no momento da mudança para o novo lar, o seu marido regressa e este reencontro obriga-a a rever toda a sua trajetória.

"Hoje" é exibido às 19H00, na sala 3, do Cinema São Jorge.

Vídeo sobre "Hoje":



Por último, mas nem por isso menos importante, importa realçar "Abuelos", um filme equatoriano selecionado para financiamento pelo Conselho Nacional das Artes (Chile, 2008) e vencedor do Prémio do Público no Festival EDOC (Equador, 2010). Seleção Oficial do Festival Internacional de Cinema Documental de Amesterdão, secção First Appearance Competition. "Abuelos" é realizado por Carla Valencia Dávila, uma realizadora, produtora e guionista,que iniciou o seu percurso no curso de Desenho Industrial na Universidade Católica de Quito, no Equador, entre 1993 e 1996. Foi assistente de produção no programa Día a Día, na Teleamazonas (1997-1998), e realizadora, diretora artística e montadora da curta-metragem de ficção Restos (2002-2003). Entre 2006 e 2009 participou na montagem de longas-metragens documentais como Tu Sangre (Julián Larrea), AVC: Del sueño al caos (Isabel Dávalos) e Cuba el Valor de una utopia (Yanara Guayasamín).

Sinopse: Numa viagem pessoal em busca dos dois avós, o avô Remo, médico autodidata equatoriano que quer descobrir a fórmula da imortalidade, e o avô Juan, militar comunista assassinado durante a ditadura militar chilena de 1973, a realizadora e neta redescobre a sua infância vivida entre o exílio e um universo mágico. Duas histórias, uma fechada e outra enterrada. Dois sonhos que se reflectem em duas paisagens, uma de montanhas frondosas e outra árida e desolada.

"Abuelos" é exibido às 21H00, na sala 3, do Cinema São Jorge.

Trailer de "Abuelos":



No quarto e último dia da Mostra, o público presente pode contar com a exibição de três longas-metragens, nomeadamente, "Flordelis, Basta uma palavra para mudar" de Marco Antônio Ferraz; "Alamar" de Pedro González-Rubio; "Verdades verdaderas. La vida de Estela" de Nicolás Gil Lavedra.

Realizado por Marco Antônio Ferraz, "Flordelis, Basta uma palavra para mudar" é um documentário ficcional narra a história de Flordelis, contada pela própria, a mãe, ex-moradora da Favela do Jacarezinho e mulher corajosa que desafiou a justiça por amor aos filhos e que colocou a sua juventude e o seu futuro profissional em segundo plano para viver a missão de amar, ensinar o que é o amor e aprender com o amor.
 Um texto simples, um conjunto de depoimentos, cenas jornalísticas e belas imagens compõem o filme Flordelis, que nos faz refletir sobre as condições em que muitas crianças vivem, nas leis que deveriam protegê-las, na falta de oportunidades para os adolescentes envolvidos no tráfico de droga e na desordem instaurada no dia a dia das grandes cidades.

"Flordelis, Basta uma palavra para mudar" é exibido às 17h00 na sala 3, do Cinema São Jorge.

Trailer de "Flordelis, Basta uma palavra para mudar":



O segundo filme em exibição é "Alamar", um filme mexicano realizado por Pedro González-Rubio, um filme que recebeu o Tiger Award do Festival Internacional de Cinema de Roterdão (Holanda, 2010) e fez parte da seleção Oficial do Festival Internacional de Cinema de Toronto (Canadá, 2009). O realizador foi ainda galardoado com o Prémio FIPRESCI no Festival de Cinema Latino-Americano de Toulouse (França, 2010) e o Prémio do Júri do Festival de Cinema de Miami (Competição Ibero-Americana, EUA, 2010).

Sinopse: Um jovem homem de origem Maia e o seu filho Natan, fruto de uma relação com uma italiana, embarcam numa viagem ancestral pelo alto mar. Banco Chinchorro, o seu principal destino, faz parte da segunda maior barreira de coral do planeta.
 Com a ajuda de Matraca, um velho pescador da zona, as atividades diárias revelam a harmonia não só entre o Homem e a Natureza, mas também entre pai e filho.

"Alamar" é exibido às 19h00, na sala 3, do Cinema São Jorge.

Trailer de "Alamar":





O filme que encerra esta promissora mostra de cinema é "Verdades verdaderas. La vida de Estela", do argentino Nicolás Gil Lavedra, um filme que venceu o Prémio Melhor atriz (Susú Pecoraro) no 23º Festival de Cinema de Viña del Mar (Chile, 2011), passou por festivais de cinema internacionais como o 26º Festival Internacional de Cinema de Mar del Plata (Argentina, 2011), entre outros.

Sinopse: Em 1976, um Golpe de Estado das Forças Armadas substituiu o Governo constitucional argentino por uma política de terror e de desrespeito pelos direitos humanos. Esta política gerou uma espiral de violência que assassinou 30.000 cidadãos de todas as idades e condições sociais.
Verdades Verdaderas é um filme que conta a busca de uma esposa, mãe e avó, e a sua luta pela justiça, pela reconciliação e pelos reencontros. A vida de Estela, Presidente das Avós da Praça de Maio, serve de exemplo para todos os que sofreram uma perda de forma injusta.

"Verdades verdaderas. La vida de Estela" é exibido às 21h00, na sala 3, do Cinema São Jorge. Trailer do filme:




Como podem verificar pela programação, não faltam boas razões para sair de casa e ir ver muitos e bons filmes, numa mostra que promete dar a conhecer ao público um pouco do sabor do cinema sul-americano. Por fim, importa salientar que o preço dos bilhetes é de 3 euros para o público em geral. Nos casos do público com menos de 25 anos ou idade superior a 65 anos, o preço do bilhete é de 2,5 euros.

Fiquem agora com a imagem do Programa:


















Informações retiradas de http://mcal2012.wordpress.com/

0 comments:

Post a Comment