Breaking News
Loading...
Monday, 31 December 2012

O Rick's Cinema aderiu à 2ª Edição da iniciativa 'A Angústia do Blogger Cinéfilo no Momento do Penalty', um Torneio Interblogues, organizado pelo blogue CINEdrio. Nesse sentido, podemos anunciar que a equipa do Rick's Cinema encontra-se em plena pré-época no seu centro de estágios imaginário. O centro de estágios conta com um conjunto de condições fabulosas (não falta água quente e internet) e uma equipa de treinadores competentes ao ponto de Luís Godinho Lopes ter convidado estes bloggers para managers/treinadores/aguadeiros do Sporting para apoiar Vercauteren e Jesualdo Ferreira nas suas funções (que nem esta dupla sabe quais são).

Esta pré-época tem sido planeada ao pormenor. Desde os reforços que não deixam margem para qualquer duvida, passando pelos treinos, pela calendarização dos jogos amigáveis, tudo foi pensado ao pormenor, com o Rick´s Cinema a seguir a política de contratações dicotómica do Carlos Freitas, ou seja, nós temos poucos jogadores mas de qualidade. Nesta equipa não entram Bojinov, Pranjic, Elias, mas sim um conjunto de cineastas com um talento para fazer girar a redondinha de fazer inveja aos melhores craques. 

A selecção da equipa do Rick´s Cinema foi elaborada de acordo com a nossa política desportiva, ou seja, uma mescla de cineastas de várias origens e estilos, que representa a política algo abrangente do Rick´s Cinema. Para além do facto da equipa ter de respeitar a política desportiva do blogue, a competição tem como requisito a escolha de cineastas vivos e no activo, ou seja, nada de realizadores inactivos para virem fazer jogatanas à Pranjic. Sem mais discursos enfadonhos à Carlos Queiroz, apresentamos desde já o nosso plantel de luxo:

Guarda Redes: Hou Hsiao-hsien. Parece que nada se passa com ele, mas está sempre atento a todos os lances e efectua belas defesas para a fotografia. É um Casillas no seu estado mais puro, com as defesas de penaltys a revelarem-se momentos de verdadeira poesia, a não ser que o treinador seja José Mourinho.

Lateral Esquerdo: Steven Spielberg. Desenvolve vários êxitos cinematográficos, mas nem sempre recolhe a unanimidade da crítica, um pouco como Marcelo, o lateral do Real Madrid. É bom a defender, no entanto, a sua maior habilidade é na saída para o ataque, ao revelar uma sincronia perfeita com os colegas de equipa.

Defesa Central: Takeshi Kitano – Um central ao estilo de Jorge Costa, pode passar a bola mas não passa o homem e se for preciso rebentam-se umas canelas pelo caminho. Consta que a ser domado pode tornar-se num Pepe, um central duro mas de enorme classe.

Defesa Central: Takashi Miike – Um parceiro de respeito na defesa para Kitano, a fazer lembrar os gloriosos tempos em que Fernando Couto e Jorge Costa faziam dupla na defesa. Por estes ninguém passa, ou se passar, é muito provável que fique em mau estado.

Lateral Direito: Guy Ritchie. Por aqui ninguém passa. É um lateral duro, mas talentoso, qual João Pereira prestes a “roer” as canelas aos adversários (e a distribuír fruta se o árbitro estiver distraído). É o lateral que toda a equipa precisa. Aguerrido, disponível, embora por vezes se exceda e passe as marcas da lei de jogo.

Trinco: Michel Hazanavicius. Praticamente sem falar, com um estilo de jogo algo antiquado, este senhor tem conseguido trazer para si as atenções da crítica, sendo considerado o novo Patrick Vieira. No seu início de carreira prometia muito pouco, mas aos poucos largou o espectro de Miguel Veloso francófono e está a revelar-se um senhor jogador. É raro quando o adversário passa pela sua pessoa e ainda mais raro quando a bola não sai jogável para os companheiros de equipa.

Médio Centro: Manoel de Oliveira – A experiência é um posto e Oliveira revela-se um regista com uma exímia qualidade de passe, muitas das vezes a fazer lembrar Andrea Pirlo. Com passes acertados e muita qualidade, é muito difícil fazer errar este senhor.

Médio Centro: Miguel Gomes – A fazer dupla com Oliveira só poderia estar Miguel Gomes. Um dos nomes cada vez mais sonantes do cinema português, um virtuoso para quem as regras de jogo não são 'Tabu” e está sempre ansioso para que regresse o seu “querido mês de Agosto” para regressar à competição.

Médio Ofensivo: James Cameron – É o criativo do qual todos esperam sempre grandes resultados e feitos. Se os seus filmes são pródigos em fazer dinheiro e em efeitos especiais, os seus passes de morte para os avançados são “meio golo” e prometem fazer estragos na defesa adversária, tal a eficácia que apresenta em campo.

Ponta de Lança: Christopher Nolan - É o Cristiano Ronaldo dos realizadores. Apesar de somar vários êxitos, Nolan continua a dividir a crítica e a gerar ódios de estimação. Uns veneram-no, outros odeiam-no. A verdade é que continua a marcar golos e a lucrar como poucos, mesmo tendo um conjunto de falhas que deixam qualquer um de cabelos em pé.

Ponta de Lança: Ang Lee – Espera-se dele os mais belos e adornados lances de ataque. Ang Lee é um Lionel Messi, um predestinado a raramente errar e a fazer os mais belos golos e assistências, esperando-se sempre que saia algo que nos surpreenda pela positiva.

0 comments:

Post a Comment